Por que devo fazer a manutenção do box para banheiro?

Box para banheiro

Balneário Camboriú– Você já parou para pensar quando foi a última vez que agendou uma manutenção no box do seu banheiro? Ou, você é daqueles que desde que instalou nunca procurou um profissional qualificado para conferir se tudo está funcionando corretamente? Mesmo que o vidro do box seja de segurança, há sim o risco de quebra, seja pelo manuseio inadequado ou pela falta de manutenção preventiva. Com isso, tanto a segurança do produto quanto da sua família é colocada em risco.

De acordo com o consultor em vidros da JDALumividro, Jocelito Dutra, de Balneário Camboriú, preocupar-se com o bem-estar dos usuários é certamente um dos principais motivos para, regularmente, realizar esse serviço. É a manutenção que vai garantir a segurança do cliente e também a segurança do box, seja ele reto, com dobradiças ou de canto.

“O maior risco para quem não faz a manutenção de um box instalado é com a segurança. Se não for observado alguns itens que devem funcionar perfeitamente, podem ocorrer acidentes graves”, diz o consultor, que reforça: “Imagine, por exemplo, se uma criança usa o banheiro ou bate no box e há uma peça solta. Há o perigo iminente de o vidro quebrar e cair sobre ela. É um risco que não vale a pena correr, jamais”, ressalta. Ele destaca ainda que o manuseio inadequado do box ao abrir e fechar com muita força também podem provocar acidentes.

Mas, como saber se o box do banheiro precisa de manutenção?

Para identificar a necessidade de manutenção do box para banheiro deve-se prestar atenção em alguns itens essenciais. Em primeiro lugar, observe se os vidros estão lascados e se as portas abrem e fecham com alguma dificuldade, ou se arrastam no piso. Além disso, atenção para os puxadores. Veja se estão em contato direto com a borda do vidro, sem a proteção. Ainda, pode ocorrer desgaste nas roldanas, deixando-as frouxas, com trincas e deterioradas devido a oxidação. Barulhos estranhos ao movimentar o box também indicam problemas.

Na lista, estão ainda as guias das portas que com o tempo podem danificar. Os batedores – peça que “segura” o box quando aberto totalmente – precisam estar em dia, sem nenhum dano aparente. Eles precisam, inclusive, estar alinhados. O que também não pode faltar são os perfis entre os vidros e os parafusos e rebites. Tudo muito bem fixado.

No caso do box com dobradiças, é necessário avaliar se estão oxidadas, assim como seus componentes como parafusos e pinos, que fazem parte do sistema de funcionamento da porta. Se estiverem, já passou da hora de substituí-las.

Preze sempre pelo trabalho de quem entende

Caso ocorra algum desses problemas nunca tente arrumar ou manusear por conta própria o vidro do seu box. Podem ocorrer problemas muito sérios. Lembre-se que todo o serviço de manutenção do box para banheiro deve ser feito exclusivamente por um profissional capacitado.

Segundo a empresa, toda a equipe da JDALumividro está apta para realizar esse trabalho, seguindo todas as normas estabelecidas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), especialmente a NBR 14.207.

Ah, e sempre que fizer esse serviço exija Nota Fiscal. Conforme o Código de Defesa do Consumidor, produtos não duráveis – como o serviço -, há um período de 30 dias de garantia. “Já aos duráveis, estendemos por 90 dias”, informa. São estes os prazos que o cliente pode reclamar a contar da data de entrega e execução dos serviços.

Depois do trabalho feito pela JDALumividro, seja ele de instalação de um novo box ou sua manutenção, determina-se a visita ao cliente a cada doze meses, periodicidade preconizada pela NBR 14.207.

A responsabilidade de ficar de olho no box é sua, consumidor. Já a da segurança do cliente é, sem dúvida, do vidraceiro.

Fonte: Construir.aí | Marina Kessler
Fotos: Divulgação

Requisite um orçamento

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

All search results